sexta-feira, 22 de março de 2013




    Todas as medidas foram tomadas. A ação dos agentes do Programa de Combate a Dengue do Centro de Zoonoses foi rápida e eficiente e não há motivo para pânico, mas é preciso cuidado.
As vistorias da equipe junto as agentes comunitários do Posto de Saúde da Granja Guarani, a cada 15 dias, em pontos estratégicos e a constatação de mais este foco, é um sinal de alerta.

 “Não há motivo para pânico, o Aedes Aegypti, mosquito transmissor da Dengue, já de muito é encontrado em Teresópolis, no entanto, nunca foi encontrado nenhum que estivesse contaminado com o vírus e pudesse, como vetor, causar a Dengue em qualquer de suas formas. Até o presente momento, o que se tem como cientificamente válido é que o vírus não sobrevive nesta altitude, clima ou temperatura. Porém como pode ocorrer uma mutação ( e não estamos livre disto ), é recomendável que todas as medidas preventivas e de saúde pública sejam adotadas. Entre elas, localização de focos ou criadouros, identificação de larvas ou do mosquito adulto, destruição dos mesmos, , educação sanitária, E isto, graças à Deus, nossos agentes sanitários e todo o pessoal da Divisão de Vigilância Ambiental da SMS/Teresópolis faz, e muito bem",alerta o Doutor Carlos Tapajos Medico e colaborador da AMAGG.  

   “A comunidade precisa contribuir para a eliminação de possíveis focos em suas residências para combater a dengue, é fundamental que depósitos que possam acumular água – pneus velhos, calhas da residência, vasos de plantas, garrafas – sejam limpos ou eliminados”, alerta as agentes comunitárias do PSF da Granja Guarani  
 “Também é muito importante que as pessoas aceitem as visitas e acatem as instruções dos agentes”, explica o Diretor da AMAGG Magal.

OAB aprova apenas 10,3% dos candidatos no 9º exame; veja lista

De cada 10 candidatos que fizeram o exame, praticamente nove foram reprovados e ficarão impedidos de exercer a advocacia


Com aprovação recorde na primeira etapa, era grande a expectativa sobre o resultado da segunda fase da OAB Foto: Ney Rubens / Especial para Terra
Com aprovação recorde na primeira etapa, era 
grande a expectativa sobre o resultado da segunda fase da OAB
Foto: Ney Rubens
O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) divulgou nesta sexta-feira o resultado preliminar com os nomes dos aprovados na segunda-fase do 9º Exame de Ordem Unificado. Dos 114.763 candidatos que prestaram a prova desde a etapa inicial, 11.820 obtiveram êxito e vão receber a carteira de advogado, o que corresponde a um percentual de 10,3% de aprovação.
Isso significa que praticamente nove em cada 10 candidatos que fizeram a prova foram reprovados pela OAB e não terão direito de exercer a profissão de advogado. O resultado foi anunciado no mesmo dia em que a entidade assinou um acordo com o Ministério da Educação (MEC) para que haja um controle maior na abertura de novos cursos de direito no País.
A prova desta última etapa foi aplicada no dia 24 de fevereiro deste ano por 19.134 candidatos que obtiveram aprovação na primeira fase. A expectativa quanto ao resultado da segunda etapa era grande, já que na primeira fase a reprovação também foi significativa. Segundo dados da OAB, 19.134 candidatos conseguiram a aprovação para a segunda fase, o que corresponde a um percentual de apenas 16,67%.

Na segunda etapa foi preciso redigir uma peça profissional valendo cinco pontos e responder a quatro questões (valendo 1,25 pontos cada) sob a forma de situações-problema. Será aprovado quem tirar nota mínima seis na prova.
O prazo recursal sobre o resultado preliminar terá início às 12h de sábado, com fim às 12h do dia 26 de março. A divulgação do resultado final do exame, já com a decisão acerca dos recursos interpostos, está prevista para o dia 5 de abril de 2013.
A prova da OAB pode ser prestada por bacharel em direito, ainda que pendente apenas a sua colação de grau, e os estudantes do último ano do curso de graduação ou do nono e décimo semestres. A aprovação é requisito necessário para a inscrição nos quadros da OAB como advogado.
Respostas esperadas
A OAB também divulgou nesta sexta-feira o padrão de respostas da prova prático-profissional. A partir dos gabaritos divulgados, o candidato pode conferir quais as respostas esperadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV), responsável pela aplicação do exame, para as quatro questões práticas sob a forma de situações-problema e a peça profissional na área jurídica de opção do examinando. Os dados podem ser consultados no site da FGV.
Inscrições para o 10º exame
A entidade divulgou nesta sexta-feira o edital de abertura do 10º Exame de Ordem Unificado com a inclusão, pela primeira vez, da área de filosofia do direito entre os conteúdos abordados nas questões. As inscrições, exclusivamente pela internet, foram abertas às 14h de hoje e se estendem até as 23h59min do dia 8 de abril de 2013. 
A primeira fase, com 80 questões objetivas, está prevista para o dia 28 de abril e a segunda (prova prático-profissional), deve acontecer no dia 16 de junho de 2013. Houve mudança no horário das provas, que terão início às 13h, seguindo o horário de Brasília, e não mais às 14h, como vinha ocorrendo.
Os candidatos terão cinco horas para responder a todas as questões. Os locais de realização da prova da primeira fase serão divulgados na data provável de 22 de abril de 2013.

FAOL doa veículo para a Prefeitura

O Prefeito Rogério Cabral e a vice-prefeita Grace Arruda receberam nesta quinta-feira, 21 de março, um veículo Fiat Doblô, 2013, 0km, com capacidade para sete passageiros, da concessionária Friburgo Auto Ônibus. A entrega ocorreu no pátio do Palácio Barão Nova Friburgo, às 10h30min, e foi feita pelo diretor-jurídico da concessionária de transporte coletivo, Renato Valim Faria. Esse veículo será utilizado pela Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social e Trabalho. A doação foi a primeira de uma série de quatro veículos.

A Prefeitura ainda receberá outros veículos Fiat Doblô, com adaptações para transporte de deficientes físicos, além de um micro-ônibus para transporte de servidores municipais de obras e serviços públicos.

Data folha tem Dilma com 58%;

 Marina, 16% e Aécio, 10%

Se a eleição fosse hoje, a presidente Dilma teria 58%, seguida pela ex-senadora Marina Silva (Rede), com 16%. 

Logo atrás estão o senador Aécio Neves (PSDB-MG), com 10%, e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), que aparece com 6% das intenções de voto. Neste cenário, 6% declararam voto nulo ou em branco, e 3% disseram não saber em quem votar. 

Na pesquisa anterior, realizada em dezembro do ano passado, Dilma tinha 54%, Marina aparecia com 18%, Aécio, 12%, e Campos, 4%. 

A pesquisa foi realizada entre os dias 20 e 21 de março e ouviu 2.653 pessoas. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. 


Folha São Paulo

Pela primeira vez, Conselho Federal de Medicina apoia liberdade de interromper gravidez

POR CHRISTINA NASCIMENTO
Brasília -  O Conselho Federal de Medicina (CFM) se posicionou, ontem, publicamente a favor da liberdade da mulher de interromper a gravidez até a 12ª semana de gestação. Pela primeira vez, a entidade afirmou que apoia o aborto não somente nos casos previstos pela lei — quando houver risco à vida da mãe, em caso de estupro ou se o feto não tiver cérebro —, mas também se for a vontade da gestante. A posição provocou polêmica e deixou religiosos indignados.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Um parecer com a recomendação será enviado à comissão do Senado responsável pela reforma do Código Penal. “Recebemos essa sugestão com todo respeito, mas quem tem autonomia para decidir são os senadores e deputados”, afirmou o relator da reforma, senador Pedro Taques (PDT-MT).
A entidade tomou a decisão no I Encontro Nacional de Conselhos de Medicina, no início deste mês, em Belém. Votaram 55 conselheiros federais e estaduais. Deles, 70% — inclusive a representação do Rio de Janeiro — foram a favor do direito da mulher de interromper a gravidez até o fim de três meses.
O procedimento também recebe apoio do CFM em caso de gravidez em que for usada técnica de reprodução assistida sem autorização da mulher ou quando o feto padecer de graves e incuráveis anomalias que inviabilizem a vida independente. Em ambos os casos, dois médicos precisam atestar as duas circunstâncias.
O presidente do CFM, Roberto Luiz d’Avila, disse que o limite de 12 semanas para a interrupção se deve ao fato de que, a partir desse tempo, há um risco maior para a mãe. “O outro fator é que, a partir de então, o sistema nervoso central (do feto) já estará formado”, explicou ele.
Em 2012, foram feitas no SUS 179.485 curetagens. Esses procedimentos, que incluem todo tipo de aborto — inclusive o espontâneo — custaram as cofres públicos R$ 40,7 milhões. O aborto é a quinta causa de morte materna. As complicações por interrupção feita de forma clandestina são a terceira causa de ocupação dos leitos obstétricos no país.
“Quero deixar claro que os conselhos de Medicina em nenhum momento aprovaram a total liberação do aborto. Não se trata disso. Primeiro, porque não temos esse poder. Esta decisão pertence à sociedade brasileira, através do Congresso Nacional”, disse D’Avila.
'Se não concordo, não tenho que fazer’
No grupo dos 14 médicos que votaram contra a decisão do CFM está o presidente do Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais, o pediatra João Batista Soares. Segundo ele, a partir do momento que o espermatozoide encontra o óvulo, já há vida, e um médico deve sempre se preocupar em preservá-la.
Soares cobrou, ainda, o fato de as discussões sobre o aborto nunca envolverem o pai do bebê. “E ele como fica? Não vai ser ouvido nunca?”, questionou o médico, que afirmou não ser religioso e apoiar a interrupção da gravidez em casos de estupro e riscos para a mãe e a criança.
“Pelo Código de Ética Médica, o profissional não é obrigado a praticar um procedimento que é contra sua consciência. Se eu, filosoficamente, não concordo, não tenho que fazer”, protesta o pediatra.
‘A autonomia da mulher impede a da criança’
Para Dom Antonio Augusto, bispo auxiliar do Rio, a posição do CFM trata a vida de maneira “banalizada” e distorce o conceito de independência. “A autonomia da mulher impede a da criança. O Código de Ética Médica diz que o médico não pode causar nenhum malefício a seus pacientes, não pode tirar a vida.” A mesma posição tem o pastor da Assembleia de Deus Everaldo Dias. “A nossa defesa será sempre a favor da vida. Não importa em qual semana está a gravidez. A vida existe desde a fecundação, e não há nada que justifique acabar com ela.”

Governo do Estado do Rio implanta asfalto borracha em Resende
Obra ecológica ajudará a fortalecer o turismo nas regiões de Visconde de Mauá e Maringá
$alttextResende - O Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RJ) iniciou mais uma importante obra no interior do estado. Depois do sucesso obtido com o asfalto borracha implantado na RJ-122 (Guapimirim-Cachoeiras de Macacu), chegou a oportunidade de outra rodovia estadual receber a tecnologia reconhecida e premiada internacionalmente. Desta vez a técnica será adotada na RJ-151, no trecho compreendido entre distritos de Visconde de Mauá e Maringá, no município de Resende.
 
Com investimento de quase R$ 9 milhões, recursos provenientes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), a obra faz parte do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur). De acordo com o cronograma previamente estabelecido pelo DER, as obras estão programadas para serem concluídas no início do segundo semestre.
 
O projeto faz parte do plano de dinamização do turismo, fortalecimento da economia e mobilidade da população da região, iniciado com a pavimentação da RJ-163, no trecho entre Capelinha e Visconde de Mauá, entregue em dezembro de 2011 pelo DER.
 
Durante a fase inicial, o órgão estará utilizando um efetivo diário composto por aproximadamente 40 homens, assim como um vasto maquinário: escavadeiras hidráulicas, retro-escavadeiras, caminhões, carregadeiras, patrols e rolos-compressores. Os esforços estarão concentrados na limpeza da pista, roçado e instalação dos bueiros. Depois, as equipes iniciarão os serviços de terraplenagem, drenagem, pavimentação, contenção de encostas e sinalização da via.
 

Pavimentação ecológica nas estradas-parque
Em outubro de 2007, o governador Sérgio Cabral assinou o Decreto 40.979, definindo o conceito de estradas-parque no Estado do Rio e autorizando a pavimentação, segundo conceitos ecológicos de rodovias em unidades de conservação. Para ser pavimentada, a estrada-parque terá de obter licença ambiental do Inea (Instituto Estadual do Ambiente) e obedecer a uma série de critérios em respeito à conservação do ecossistema da região.
 
O uso do asfalto-borracha tem outras vantagens: o material possui alta viscosidade, com mais de 50% de aderência, o que representa redução de acidentes, e diminuição de 40% do ruído e dos custos, em relação ao asfalto tradicional, além de maior durabilidade, numa média de 20 anos. O produto é processado por uma Usina de Fabricação de Asfalto Borracha, instalada pelo DER-RJ no próprio canteiro de obra.

Projeto vai beneficiar catadores de lixões que foram fechados, como o de Gramacho, em Caxias (Foto: Kiko Charret) ::

Uma luz no fim do túnel

A Secretaria de Estado do Ambiente (SEA) começou a colocar em prática mais uma etapa do plano para auxiliar as pessoas que vivem da coleta de lixo e de materiais recicláveis. Ontem, aconteceu a primeira de uma série de reuniões que ocorrerão com representantes de 41 municípios fluminenses a serem contemplados pelo Programa Catadores em Redes Solidárias (CRS).
Através da iniciativa, a SEA quer beneficiar 3 mil pessoas que vivem dessa atividade. A iniciativa vai contemplar quem trabalhava em ‘lixões’ e ficou desempregado depois do fechamento desses depósitos de lixos. Catadores das cidades de São Gonçalo, Niterói, Tanguá, Rio Bonito, Maricá e Itaboraí também serão contemplados. A estimativa é de que as pessoas comecem a ser beneficiadas ainda em 2013.
Para desencadear o plano, o poder público conta com recursos de R$ 10 milhões, dos quais R$ 9 milhões da Secretaria Nacional de Economia Solidária, do Governo Federal, e cerca de R$ 1 milhão do Fundo Estadual de Conservação Ambiental (Fecam). Lançado oficialmente em dezembro do ano passado, o CRS é uma iniciativa da Secretaria de Estado do Ambiente, em parceria com o Movimento Nacional dos Catadores/RJ, o Centro de Estudos Socioambientais Pangea e a Fundação Getúlio Vargas (FGV), que fará o controle externo e o monitoramento do programa.
O programa destina-se a capacitar os catadores e organizá-los em cooperativas para se ampliar a coleta seletiva e a reciclagem; inicialmente, nas 41 cidades compreendidas pela proposta.
A coordenadora do Programa Catadores e Catadores em Redes Solidárias da SEA, Andrea Bello, destacou que as reuniões, que acontecem até 27 de março, têm por finalidade apresentar e debater o programa com os representantes dos municípios a serem beneficiados pela iniciativa.
O encontro de ontem reuniu representantes de Seropédica, Nova Iguaçu, Nilópolis, Itaguaí, Duque de Caxias, Magé, Belford Roxo, Queimados, Guapimirim e Mesquita. “O próximo passo é dar início, em abril, ao processo de cadastramento dos catadores, que irá traçar o perfil socioeconômico para, posteriormente, definir o cronograma de ações em cada cidades”, explicou Andrea. O programa vai atuar nos seguintes eixos: mobilização para a organização dos catadores, visando a sua contratação pelas prefeituras, além de prestar assistência técnica e jurídica.
 

Trânsito reabre nesta sexta na Lapa e moradores comemoram

Eles aprovam medida da prefeitura, dizendo que os visitantes não respeitam o bairro

  Os carros voltam neste fim de semana à Lapa, junto com a esperança de menos lixo e desordem nas ruas. Depois de dois anos e oito meses fechados às sextas e sábados das 22h às 5h, trechos das ruas do Riachuelo, Mem de Sá e dos Arcos serão reabertos hoje ao trânsito.
Dirigentes comunitários da região esperam que o fim do bloqueio e, consequentemente, menos gente nas ruas signifiquem menos sujeira. A prova será se as montanhas de lixo e mau cheiro na Lapa diminuírem ao raiar do dia. Mesmo com o cenário, a Comlurb afirma que recolhe, em média, 20 toneladas de lixo domiciliar e seis toneladas de lixo público por dia na região.
Montes de lixo podem ser encontrados em todas as ruas da Lapa | Foto: André Mourão / Agência O Dia
Montes de lixo podem ser encontrados em todas as ruas da Lapa | Foto: André Mourão 
Para Louise Tommasi, do movimento ‘Eles não amam a Lapa’, a região virou “coisa de maluco” com os pedestres no meio das vias. “O frequentador não respeita o meio ambiente, faz xixi nas árvores, assim como os ambulantes, que jogam óleo na pista”, diz.
Para o fundador da Associação Amigos da Lapa, hoje extinta, e morador do bairro há 50 anos, Jurandir Albuquerque,faltou planejamento. “A Lapa não estava preparada para receber tanta gente, e a prefeitura não conseguiu fazer a fiscalização da ordem”.
Enquanto isso, os que vão para o bairro boêmio curtir a noite desaprovam a medida, como o músico Tarcísio Cisão, que costuma tocar nos fins de semana. “Entendo o lado dos moradores, mas a prefeitura deve promover um consenso”, propõe.
Catador de lixo na Lapa: com tanto lixo nas ruas, não falta serviço | Foto: André Mourão / Agência O Dia
Catador de lixo na Lapa: com tanto lixo nas ruas, não falta serviço | Foto: André Mourão 
A Comlurb garante que, a partir deste fim de semana, ampliará o número de garis na região de 36 para 56, com três turnos de serviços de limpeza geral e varrição, cobrindo as 24 horas do dia.  
 
Coleta seletiva

A Comlurb diz também que a Lapa será incluída no roteiro do programa de coleta seletiva até meados do ano. Além disso, está distribuindo 1.000 contêineres de tampa azul, exclusivos para o lixo domiciliar dos prédios e condomínios, para garantir o correto condicionamento e agilizar a coleta.
Promessa de ruas mais iluminadas e seguras
A Lapa também ficará mais iluminada a partir desta sexta-feira, segundo o presidente da Rioluz, Henrique Pinto. A segurança também foi motivo para a liberação do tráfego, sobretudo no início da manhã.
Nesta madrugada, o órgão trocará 49 lâmpadas amarelas, de vapor de sódio, por lâmpadas brancas, de multi vapor metálico, que, segundo Pinto, fornecem melhor claridade. “As lâmpadas brancas permitem melhor visualização de pessoas e objetos. Além disso, as cores também ficam mais nítidas. Será um ‘tchan’ a mais para a Lapa”, disse Pinto.
Casal ‘vive’ como lixo na Rua dos Inválidos. Moradores reclamam que eles brigam e namoram o dia todo | Foto: André Mourão / Agência O Dia
Casal ‘vive’ como lixo na Rua dos Inválidos. Moradores reclamam que eles brigam e namoram o dia todo | Foto: André Mourão 
Os locais escolhidos para a mudança foram a Mem de Sá, com 33 lâmpadas, o entorno da Praça da Cruz Vermelha, com 12, e a Praça João Pessoa, com quatro. Na semana que vem, mais ruas serão contempladas pela operação, que somará, no final, 392 novas lâmpadas. Ruas como a Gomes Freire e Riachuelo, o entorno da Fundição Progresso e os Arcos estão incluídos no programa.
O presidente da Rioluz não quis dizer quanto custou a troca, mas garantiu que ela foi feita para atender a uma reivindicação de moradores da região. “Prefiro não dizer agora os custos porque estão previstas mais mudanças para a Lapa. Porém, em relação a economia, posso dizer que elas consomem a mesma coisa”, afirmou.
Ponto de vista - Aziz Filho
Não gosta da Lapa quem não curte samba ou é ruim da cabeça. É fácil se apaixonar pelos casarões seculares e pelo agito jovem que transforma bares em formigueiros humanos. Difícil é entender o desprezo por uma região que atrai o mundo graças à sua mística e ao empreendedorismo de sua boemia. E é impossível não se indignar com as cenas diárias produzidas pelo abandono.
Caminhávamos às 14h de ontem para almoçar na Rua do Rezende quando tivemos de desviar da calçada para não incomodar um cidadão que defecava, indiferente à movimentação de carros e pedestres. Era só um dos que encaram a Lapa como região onde tudo vale. Inspiram-se na Guarda Municipal que não protege o patrimônio urbano, na RioLuz que não ilumina, na Ordem Pública que nada ordena, na Cedae que finge não ver esgoto a céu aberto e na Comlurb, que não limpa, não lava e não instala lixeiras.


POR CONSTANÇA REZENDE
Fonte : o Dia


Fepro 2013 terá mais do que descontos:

 circuito cultural e esportivo


Quem procura descontos de até 70% em produtos de qualidade já tem onde conseguir. A 13ª FEPRO – Feira da Promoção de Nova Friburgo – será realizada de 3 a 7 de abril, das 13h às 22h, no Country Clube, em um espaço com mais de dois mil metros quadrados, cem expositores e ainda um Circuito Cultural e Esportivo.



Como se não bastasse a feira de negócios, a Teia de Eventos, responsável pela produção da FEPRO, está preparando uma programação com diversas atividades de lazer para adultos e crianças durante os cinco dias. Além de artistas friburguenses como Victor Ludolf, Manu Cordeiro, As Fulanas, Rodrigo Costa e Hiata, a Banda de Baile Status Rio, fará sua apresentação na quinta-feira, dia 4, a partir das 22h, com as escolas de dança Ricardo Rocha, Edu Cigano, Francisco Randan, Núcleo de Dança Ponto Ideal e Escola de Dança de Salão Joel Machado, que mostrarão como se dança tango, samba, forró, zouk e bolero. Na quarta-feira, dia 3, está confirmada uma Roda de Samba com Toque Serrano e Gibi. Os ingressos serão vendidos no NFCC.

O público pode esperar uma atração musical a cada dia, exposição, várias atrações no Domingo da Família, espaço da beleza, Baile de Gala com a Big Band Orquestra Tupy, em homenagem aos 150 anos da Euterpe Friburguense, na sexta-feira, dia 5, a partir das 22h, no Salão Social do Nova Friburgo Country Clube (mesas à venda no NFCC) e até uma festa temática.
A expectativa é de que mais 30 mil pessoas visitem a feira e o volume de compras seja superior a todas as outras edições. Quem for de carro, não precisará se preocupar, pois haverá estacionamento pago e parte da renda será doada à Apae – Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais – de Nova Friburgo.
A entrada para a FEPRO terá o valor de R$2,00 e menores de 18 devem estar acompanhados dos pais ou de um representante legal. Os internautas podem acompanhar 

MEC suspende abertura de cursos de direito até criação de novas regras

O MEC (Ministério da Educação) suspendeu a abertura de cursos de direito até o estabelecimento de novos critérios para a expansão e regulação dos cursos. A suspensão foi anunciada nesta sexta-feira (22), durante a assinatura de  um acordo de cooperação técnica com a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).
"Temos em torno de 25% de ociosidade nas vagas autorizadas dos cursos de direito. E temos uma demanda em estoque de cem cursos novos para serem abertos, mais 25 mil vagas. Não podemos continuar simplesmente abrindo sem uma avaliação rigorosa da política de expansão do ensino de direito do Brasil", afirmou o ministro Aloizio Mercadante.
Há hoje no Brasil 1.200 cursos de direito, com aproximadamente 800 mil matrículas. "O MEC não pode continuar assistindo a uma situaçao em que 93% dos estudantes são reprovados no exame da OAB, como aconteceu no último exame", disse o ministro.
"O balcão fechou. Fechou para medicina e acabou de fechar para direito", afirmou.

Novas regras

Entre as mudanças que serão debatidas, está o estágio obrigatório e acompanhado. Além disso, há a possibilidade de que novos cursos só possam ser abertos por edital do MEC.
De acordo com o ministro, deverão ser analisadas também as faculdades com menor número de aprovados no exame de ordem da OAB. As regras serão discutidas em um grupo de trabalho com audiências públicas. Ainda não há data para o término dessas discussões.

Fechamento de cursos

Em 2013, termina um ciclo de avaliação dos cursos de direito do país. Os cursos que tiverem notas inferiores a 3 (de uma escala de 1 a 5) terão seus vestibulares suspensos por um ano. Os cursos que tiverem notas inferiores a 3, mas tiverem evoluído positivamente poderão reabrir o vestibular se apresentarem um plano de trabalho para melhora de corpo docente e infraestrutura.
Magé forma primeiro comitê gestor do estado para ampliar acesso à documentação básica

Unigranrio Registro Civil Fotos Jorge Luiz 2
A Reunião Ampliada onde se deu origem ao Comitê Gestor que vai otimizar e facilitar o acesso da população à documentação básica foi realizada nesta quinta-feira (21), no auditório da Unigranrio. Com o tema “Comitê Gestor Municipal de Políticas de Erradicação do Sub-Registro Civil de Nascimento e Ampliação do Acesso à Documentação Básica”, o encontro reuniu sociedade civil, representantes de associações e de órgãos públicos municipais. Organizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, a reunião teve como objetivo a criação o primeiro comitê gestor pela ampliação ao acesso à documentação básica.
Unigranrio Registro Civil Fotos Jorge Luiz 5Segundo dados divulgados pelo IBGE em 2010, Magé está em nono lugar no estado, no índice de crianças de 0 a 10 anos sem registro civil, com cerca de 1% dos habitantes do município. Durante a reunião foi explicado que a primeira via de Certidão de Nascimento e de Óbito é gratuita desde 1997, porém muitos brasileiros ainda não possuem o documento. Alguns dos motivos são: a espera do pai da criança para que ele registre, problemas com a documentação da mãe, falta de dinheiro, dificuldade de acesso aos cartórios, entre outros. O objetivo é mostrar à população que a gratuidade para a 1ª via existe independente da época em que será registrado, seja do adulto ou criança, e a importância de ter os documentos.

“Estou muito feliz de estar aqui hoje com vocês, porque Magé será o primeiro município a formar esse comitê no estado. Pode parecer pouco, em uma reunião assim, mas é um passo enorme. No Brasil o acesso ao registro civil básico é através da empresa privada, que são os cartórios, mas estamos lutando para que todos tenham acesso à documentação. Não queremos mutirões para fazer vários registros em um dia, queremos implantar uma consciência, tanto na sociedade, quanto no serviço oferecido”, afirmou Tula Vieira Brasileiro.
Unigranrio Registro Civil Fotos Jorge Luiz 6
A secretária municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, Selma Vaz Vidal, falou sobre a importância da reunião ampliada. “Esse é um passou muito significativo para o nosso município, que faz parte da inserção em uma política nacional, que é a Erradicação do Sub-Registro Civil de Nascimento e Ampliação do Acesso à Documentação Básica. As pessoas que não tem a documentação básica, como identidade, CPF, registro de nascimento, não conseguirá o utilizar serviços básicos. Todos nós estamos de parabéns por estarmos apoiando a criação desse comitê, porque nós que temos documentos, não imaginamos o quanto eles fazem falta a uma pessoa que quer matricular um filho na escola, quer um atendimento médico”, esclareceu a secretária.
Representantes de comitês, de associações de moradores e de trabalhadores, da OAB local e do Conselho Tutelar representaram a sociedade civil organizada da cidade de Magé em busca de apoiar o direito à documentação básica, porque não ter acesso ao documento é uma violação dos direitos, porque interdita os direitos do cidadão, além de facilitar o trabalho escravo, ou a exploração sexual e infantil, porque a pessoa se vê sem opções de conseguir um trabalho digno.

Petrobras realiza em Teresópolis oficina de capacitação em Comunicação e Identidade da Agenda 21 



 No final da tarde desta quarta-feira, 20, o Fórum da Agenda 21 de Teresópolis se reuniu no auditório da Aciat (Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Teresópolis), no Centro, para a 1ª Oficina de Capacitação realizada pela Petrobras/COMPERJ nos municípios do entorno do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro.

Com o tema Comunicação e Identidade, a iniciativa tem o objetivo de aperfeiçoar a capacidade das pessoas integrantes do projeto em se comunicar melhor com a população em geral para fins de relacionamento, integração, divulgação e mídia. A implantação daAgenda 21 de Teresópolis, estruturada em 2007, colabora com propostas de modelos sustentáveis de desenvolvimento para o nosso município.
Ministrada pela comunicóloga da Petrobras, Ana Farjado, a oficina contou com a colaboração da coordenadora técnica do projeto Agenda 21 Comperj, Patrícia Kranz. “A comunicação é fundamental neste processo porque, embora a Agenda 21 tenha 20 anos, as pessoas ainda não compreendem com facilidade seu significado e valor, então o fórum precisa saber passar com clareza seus objetivos para que todos na sociedade possam fazer direito a sua parte”, comentou Patrícia.

Além dos representantes da sociedade civil organizada, também participou da reunião o coordenador da Agenda 21 de Teresópolis e do Meio Ambiente da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Defesa Civil, Leandro Coutinho, que falou sobre a importância do curso de capacitação em comunicação. “O trabalho do Fórum é auxiliar o gestor público na construção de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento sustentável do município. Por isso, as informações obtidas hoje aqui darão aos participantes melhores condições de divulgar para a população às propostas desenvolvidas pelo Fórum da Agenda 21”, destacou.
No total, serão quatro oficinas apresentadas pelo Grupo Gestor da Petrobras, sempre às 17h, no auditório da Aciat (Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Teresópolis), que funciona na Av. J. J. de Araújo Regadas, 142 – Várzea.  As oficinas são abertas ao público e vão acontecer no mês de abril nos dias 03 (Tema: Visibilidade) e 17 (Tema: Imprensa e Comunicação Digital) e no dia 8 de maio (Tema: Eventos). Interessados em participar das reuniões ordinárias de 2013, também podem frequentar o fórum nas datas seguintes: 10/04, 12/06, 14/08, 09/10 e 11/11.
AGENDA 21 TERESÓPOLIS

Com o objetivo de fomentar o desenvolvimento sustentável nos municípios, a Agenda 21 é um plano de ação local que promove iniciativas que equacionem justiça social, eficiência econômica e conservação ambiental. O documento da Agenda 21 totaliza 40 capítulos, que englobam temas pertinentes ao município, como meio ambiente, saneamento, habitação, transporte, segurança, educação, saúde e cultura. O real significado da Agenda 21 é a participação da sociedade no contexto social e político.

O Fórum da Agenda 21 do Município de ­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­Teresópolis tem como atribuições discutir, formular, documentar, encaminhar, monitorar e divulgar a Agenda 21 Local e o Plano Local de Desenvolvimento Sustentável – PLDS, através da participação das diversas entidades e segmentos sociais que atuam na cidade. A construção e a implantação do Plano Local de Desenvolvimento Sustentável, a Agenda 21, é um verdadeiro exercício de cidadania.

Sobe para 33 o número de mortos em Petrópolis, Região Serrana

Equipes dos bombeiros encontraram os dois corpos às margens da BR-040.
Bombeiros agora esperam decisão do comando geral para encerrar buscas.


Equipes do Corpo de Bombeiros e Exército de Petrópolis, Região Serrana do Rio, que trabalham deste o início desta sexta-feira (22) na busca por desaparecidos, encontraram mais dois corpos em uma área da BR-040 por volta das 11h05. De acordo com os bombeiros, os corpos que ainda estão sendo removidos podem ser das crianças Richardson, 14 anos, e Chayene, 9 anos, moradores do Quitandinha, desaparecidas desde domingo (17), mas a confimação só poderá ser feita no IML.  Desta forma, sobe para 33 o número oficial de mortos na cidade. 


De quarta-feira (20) até esta sexta-feira (22), as equipes dos bombeiros localizaram oito corpos na cidade, mas ainda não há informação precisa se existem ou não outros desaparecidos. " Até o momento, não temos informações sobre a possibilidade de mais corpos que poderiam estar nesta área da BR-040. Dependemos de dados da Defesa Civil", disse o bombeiro, José Carlos, que trabalha com as equipes no local. 
Por volta das 12h05 as equipes do Corpo de Bombeiros começaram a recolher o material utilizado nas buscas na BR-040. Segundo o tenente coronel José Albucacys Júnior, atual comandante do Grupamento de Busca e Salvamento da Barra da Tijuca, que coordenou as buscas pelos desaparecidos em Petrópolis, as equipes vão retornar para o batalhão da cidade e lá esperar a confirmação do comando geral sobre o encerramento ou não dos trabalhos. " Se não recebermos mais informações sobre novos desaparecidos, as buscas serão encerradas. Vamos nos reunir no batalhão e discutir as pioridades e necessidades", informou.  
Segundo a prefeitura de Petrópolis, nesta sexta-feira 1.090 pessoas continuam desabrigadas ou desalojadas e continuam atendidas em abrigos da cidade. Uma frente de trabalho foi montada para acelerar as vistorias nos imóveis afetados pela chuva para uma definição de quem poderá retornar para casa e quantas pessoas vão precisar do aluguel social. 
A Defensoria Pública do município também está atuando nos abrigos, tirando dúvidas sobre a emissão da segunda via de documentos de identificação.

Duas primeiras mortes por dengue são registradas no estado do RJ.

Municípios estão com epidemia da doença junto a outros 33. 

deng dengue-2
As duas primeiras mortes por dengue em 2013 foram registradas no Rio de Janeiro. As vítimas faleceram em Magé, na Região Metropolitana, e em Volta Redonda, no Sul Fluminense.
Até o dia 16 de março, foram registrados, ao todo, 53.072 casos de dengue no estado. No mesmo período do ano passado, 40.172 casos foram registrados, com seis óbitos confirmados.
As duas cidades que registraram as mortes estão com epidemia da doença, assim como outros 33 municípios fluminenses. 

Baixada Fluminense receberá investimentos de R$ 5 bilhões.

Uma das principais apostas é o Arco Metropolitano.
vbaixada 33 v ddddd
Cerca de R$ 5 bilhões em investimentos aguardam a Baixada Fluminense no período de cinco a 15 anos, em obras de infraestrutura, asfaltamento e construção de viadutos e estradas, além de saneamento. A injeção de recursos foi detalhada, no seminário “Visões de futuro: potencialidades e desafios da região da Baixada Fluminense”, que debateu as chances de crescimento da região.
O evento, realizado em Nova Iguaçu, foi promovido pelo Sistema Firjan e apresentou projeções elaboradas por cerca de mil empresários, técnicos e prefeitos, entre julho de 2011 e agosto de 2012.
Uma das principais apostas é o Arco Metropolitano, estrada que vai cortar oito municípios, passando pela Baixada. Apenas nesta obra, será investido R$ 1,1 bilhão.
— Estamos correndo para entregar a obra do Arco até dezembro deste ano. No máximo, tudo ficará pronto em março de 2014. Há muitas empresas querendo se instalar ao longo do Arco e diversos programas habitacionais — afirmou o vice-governador Luiz Fernando Pezão, que participou do seminário.
Estudos do Sistema Firjan revelam que o Arco Metropolitano e o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), que está sendo construído em Itaboraí, vão gerar, no total, 22.500 novos oportunidades de trabalho na
vbaixada xbaixada44Obras de saneamento
Do total a ser investido na Baixada, R$ 530 milhões serão para obras de saneamento. Entre as intervenções previstas, estão a ampliação e o aprimoramento do sistema de abastecimento de água tratada de Campos Elíseos, o término da duplicação da adutora principal da Baixada e a melhoria do fornecimento de água em Belford Roxo.
Outros R$ 58,6 milhões serão investidos no programa “Asfalto na Porta”, que vai pavimentar ruas de 14 cidades, como Nilópolis, Queimados, Belford Roxo, Paracambi, Seropédica e Duque de Caxias.
Luiz Fernando Pezão ressaltou a importância de investir na qualificação profissional para que os moradores da Baixada possam aproveitar as oportunidades de emprego que vão surgir.
Para o presidente do Sistema Firjan, Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira, o estudo da Baixada é uma iniciativa em prol do desenvolvimento sustentável do estado.
Fonte: Extra