quarta-feira, 23 de julho de 2014

Petrópolis será a primeira cidade a receber o programa Morar Seguro

Petrópolis será a primeira cidade a receber o programa Morar Seguro

Foto: reprodução

Nesta última segunda-feira (21), o prefeito Rubens Bomtempo anunciou que vai formalizar o pedido ao governador Luiz Fernando Pezão para que o município assuma a responsabilidade pelo Programa Morar Seguro na cidade. O projeto, do Governo Federal, em parceria com o Estado, está sob administração do Instituto Estadual do Ambiente (Inea). Com a Prefeitura como interveniente executora, Bomtempo espera acelerar o processo para reassentamento das famílias que hoje vivem em áreas de alto risco, dando a elas, além da opção de participação no programa Minha Casa, Minha Vida, a possibilidade de serem beneficiadas pela compra assistida ou por indenização.
A solicitação de interveniência será feita com base em modelo de trabalho que já vem sendo realizado no município, com a execução das obras de contenção de encostas previstas no Programa Gestão de Riscos e Resposta a Desastres (PAC das Encostas). O projeto, que envolve o Governo do Estado e o Ministério das Cidades, está, em Petrópolis, sob responsabilidade da prefeitura.
Petrópolis será a primeira cidade a receber o programa Morar Seguro, que deve beneficiar diretamente mais de 800 famílias. Os primeiros contemplados com o trabalho serão os moradores da Rua Otto Reymarus, no Lagoinha. Nos locais contemplados com o projeto haverá a desocupação das moradias, o reassentamento dos moradores, a demolição dos imóveis e a requalificação da região, com o reflorestamento das áreas.
Município pode assumir também a execução das obras no Túnel Extravasor
Na última semana, o prefeito Rubens Bomtempo também formalizou o pedido de interveniência no convênio, firmado em setembro de 2013 entre o Estado do Rio e o Ministério das Cidades, para execução das obras de recuperação do túnel Palatinato (túnel extravasor). As melhorias, que incluem, ainda, a construção de galeria entre o canal do Centro e o Rio Piabanha e a implantação de parques fluviais no Rio Piabanha, contribuirão para garantir a segurança da população afetada pelas cheias às margens da bacia hidrográfica formada pelo Rio Piabanha e seus afluentes.

Fonte: Acontece em Petropolis