sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Estado implanta 47 Centros Vocacionais Tecnológicos


Meta é a construção de mais 81 escolas nos próximos quatro anos

 
A Secretaria de Ciência e Tecnologia está investindo em educação, pesquisa e empreendedorismo. Além de ampliar o número de Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs) no estado, com a inauguração de 47 escolas, a pasta tem previsão de entrega, até o fim do ano, de mais 9, totalizando 56 unidades. A meta do Estado é construir mais 81 escolas nos próximos quatro anos. Entre as unidades já instaladas em 2014 estão as de Barra Mansa, Campinho, Seropédica, Petrópolis, Pinheiral e Rio Claro. Os Centros Vocacionais Tecnológicos oferecem uma série de cursos técnicos voltados para as demandas regionais, que possibilitam o ingresso de jovens e adultos no mercado de trabalho.

- Inauguramos um modelo de educação com os CVTs, onde são criados cursos de qualificação profissional de acordo com a necessidade da região. Uma vez esgotada esta demanda, podemos elaborar novos cursos. Assim, formamos profissionais ao mesmo tempo em que abastecemos o mercado de trabalho da própria região do CVT - disse o secretário Tande Vieira.

O Estado também ampliou a oferta de cursos de Educação Superior Tecnológica gratuita ao inaugurar as Faculdades de Educação Tecnológica (Faeterjs) de Barra Mansa e Volta Redonda, somando 15 unidades no estado. Criadas por decreto, em 2012, as Faeterjs substituem os ISEs (Institutos Superiores de Educação) e os ISTs (Institutos Superiores de Tecnologia) e têm como objetivo ofertar educação profissional e tecnológica de nível superior, com ênfase no desenvolvimento socioeconômico local e regional. Mais duas unidades têm entrega prevista para dezembro: Santo Antônio de Pádua e Campos de Goytacazes.

A Educação a Distância também ganhou força este ano. A novidade foi o lançamento do curso de Engenharia de Produção, que será oferecido pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e pelo Centro Federal Tecnológico Celso Suckow da Fonseca (Cefet), em seis polos. Além disso, quatro unidades do Consórcio Cederj, localizados em Barra do Piraí, Piraí, Resende e Belford Roxo, na Baixada, receberam melhorias que somam R$ 21,6 milhões.

Nova faculdade de arquitetura

O Estado assinou contrato de compra da Casa do Barão do Rio Branco, em Petrópolis, onde será instalada a primeira faculdade de Arquitetura da Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro). O prédio, adquirido por R$ 2,2 milhões, já está sendo reformado e adaptado para as primeiras turmas. A expectativa é de que o curso tenha início em 2015. A Casa do Barão do Rio Branco é um dos casarios mais importantes do século XIX, onde, em 1903, o Brasil e a Bolívia assinaram o tratado que resultou na incorporação do território do Acre ao país.

Pesquisa recebe R$ 2,5 bilhões

A Faperj (Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa no Estado do Rio) lançou mais de 40 editais este ano. Desde 2007, foram investidos 2,5 bilhões em pesquisa, cifra nunca alcançada na história da Ciência e da Tecnologia no estado. Somente os últimos editais – Cientista do Nosso Estado e Jovem Cientista do Nosso Estado – vão receber, nos próximos três anos, cerca de R$ 40 milhões.

- Desde 2007 todos os pagamentos contemplados nos mais de 250 editais lançados pela Faperj estão em dia - disse o presidente da fundação, Ruy Garcia Marques.

Ideias inovadoras para o estado

O programa Startup selecionou 50 ideias inovadoras para serem desenvolvidas ao longo de um ano na área de Tecnologia Digital. Os contemplados receberam até R$ 100 mil, por meio de edital da Faperj. Com sede no Catete, em prédio tombado que já abrigou a faculdade de Direito da Uerj e sediou a União Nacional dos Estudantes (UNE), o projeto oferece palestras e workshops para estimular o empreendedorismo. O ambiente de aprendizado, que começou a funcionar em julho, conta com três andares e quatro salões para o trabalho em esquema de co-working.