terça-feira, 4 de novembro de 2014

Imprensa e PMT: média recorde de gastos em 2014

Apesar do fim dos gastos com Diário Oficial, as publicações da Prefeitura de Teresópolis continuam consumindo uma boa parcela  do Orçamento Municipal. De acordo com o Portal da Transparência do site da Prefeitura de Teresópolis, foram empenhados, ou seja, comprometidos com divulgação oficial da Prefeitura (editais, anúncios em veículos de imprensa) R$ 1.459.447,00 de janeiro a outubro deste ano. Uma média mensal perto dos R$ 150.000,00. A maior da história do Município, superando até mesmo quando existia a Secretaria Municipal de Comunicação Social e as publicações de Diário Oficial impressas eram pagas.
Esta média caiu em outubro, quando começaram os rumores das dificuldades da Prefeitura com o caixa para cumprir os compromissos até o fim do ano. Mas que chegou a estar em cerca de R$ 200 mil nos três meses próximos às eleições (julho a setembro).  Extra-oficialmente sabe-se que muitos veículos de comunicação estão com pagamentos atrasados.
O que também chama a atenção é que em um mês onde aparecem empenhados mais de R$ 180 mil para divulgação oficial, não se encontra as publicações relativas aos mesmos, nem no Diário Oficial do site da Prefeitura nem na Imprensa Oficial do Estado. Os empenhos para veículos de comunicação vinham sendo feitos pelo questionado modo de inexigibilidade de licitação.
Este valor poderia ter ficado ainda maior este ano, não fosse anulada uma licitação convocada para março e depois anulada. Confira trecho de matéria que publicamos na época e abaixo a reprodução de nossas capas abordando o assunto:

"Publicada no Diário Oficial do Governo do Estado nesta segunda-feira, 17, a anulação do Pregão Presencial Nº 24/ 2014, que tinha por objetivo o registro de preços para publicação de atos oficiais do Governo em jornal de "grande circulação regional ou nacional". O valor estipulado era de R$ 1,3 milhão, muito acima do que foi pago pelo serviço nos últimos anos. Mais uma vez a anulação de um pregão após divulgação de valores que chamam a a atenção, a exemplo da famosa licitação dos canapés, cujo valor ganhou destaque na mídia e acabou sendo anulada também. O comunicado da anulação do pregão para o diário oficial é assinado pelo pregoeiro Antônio Celso Felipe." 

Fonte:  AGazeta Fluminense